Falta gestão na saúde em Santa Catarina, afirma Ana Paula Lima

A deputada estadual Ana Paula Lima (PT) cobrou, na tribuna da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), o melhor aproveitamento dos recursos enviados para a saúde.  Segundo a parlamentar os problemas na área poderiam ser minimizados com uma administração mais eficiente. “Hoje o maior problema da saúde, além do financiamento, é a falta de gestão”, afirmou a deputada, presidente da Comissão de Saúde da Alesc. A parlamentar complementou que para solucionar o gargalo dos atendimentos na área em todo o país, o Governo Federal, desde 2013, colocou em prática a Rede de Atenção às Urgências e Emergências. A estratégia possibilita a alocação de recursos para manutenção dos atendimentos nos hospitais. Os repasses mensais são feitos por meio dos Fundos Municipais de Saúde.

Apenas no Vale do Itajaí quatro hospitais fazem parte da rede e, desde agosto de 2013, recebem mais de R$ 28,1 milhões mensalmente. No ano passado, foram pactuados mais de 200 novos leitos nas cidades de Blumenau, Rio do Sul, Gaspar, Timbó, Ibirama, Ituporanga, Presidente Getúlio, Trombudo Central, Rio dos Cedros e Indaial.

Para a parlamentar, é necessário seriedade na utilização dos recursos. “É preciso o compromisso do Estado e dos municípios na gestão dos serviços da saúde para que a população não se depare com a falta de médicos e remédios”. A deputada ressaltou que, em Blumenau, cinco unidades básicas de saúde estão sem médicos. No total, faltam 11 profissionais na rede e, das três ambulâncias para atendimento de fisioterapia e acamados, apenas uma está funcionando.

Discussion — No responses