A Fundação Perseu Abramo foi instituída pelo Partido dos Trabalhadores por decisão do seu Diretório Nacional no dia 5 de maio de 1996. Essa decisão abria o caminho para concretização de uma antiga aspiração do PT, que era a de constituir um espaço, fora das instâncias partidárias, para desenvolvimento de atividades como as de reflexão política e ideológica, de promoção de debates, estudos e pesquisas, com a abrangência, a pluralidade de opiniões e a isenção de ideias pré-concebidas que, dificilmente, podem ser encontradas nos embates do dia a dia de um partido político. Uma experiência de criação de instituição dessa natureza já havia sido tentada: a da Fundação Wilson Pinheiro, que funcionou durante algum tempo, sustentada pela participação de alguns dos mais destacados intelectuais e dirigentes do partido, mas acabou se esgotando por várias razões, inclusive a da instabilidade de recursos financeiros.
Em 2013, a Fundação Perseu Abramo completa 17 anos de existência e dedicação aos debates, formação política e preservação da memória da história do PT e da própria esquerda no Brasil. Para continuar dando conta de sua missão, o atual Plano de Trabalho, aprovado pelo Conselho Curador – instância máxima da FPA -, está estruturado em três eixos estratégicos: o projeto petista de governo, o projeto petista de nação e mundo e o projeto petista de mobilização sociopolítica em todo o país.


Conheça mais sobre a FPA:



www.fpabramo.org.br

Veja o nosso folder